O Líder como Coach

Era uma vez, uma época quando muitas pessoas iniciaram carreiras de sucesso desenvolvendo conhecimentos em um domínio técnico, funcional ou profissional. 

Fazer o seu trabalho bem significava ter as respostas certas. Se você pudesse provar a si mesmo dessa maneira, subiria a escada e acabaria mudando para a gestão de pessoas – nesse ponto, precisava garantir que seus subordinados tivessem as mesmas respostas.

Como gerente, você sabia o que precisava ser feito, ensinou os outros a fazê-lo e avaliou o desempenho deles. Comando e controle era o nome do jogo, e seu objetivo era direcionar e desenvolver funcionários que entendessem como o negócio funcionava e que eram capazes de reproduzir seus sucessos anteriores.

Hoje não. Mudanças rápidas, constantes e disruptivas são agora a norma, e o que foi bem-sucedido no passado não é mais um guia para o que será bem-sucedido no futuro. Os gerentes do século XXI simplesmente não têm (e não podem!) ter todas as respostas certas. 

Para lidar com essa nova realidade, as empresas estão se afastando das práticas tradicionais de comando e controle e em direção a algo muito diferente: um modelo no qual os gerentes dão suporte e orientação, e não instruções, e os funcionários aprendem a se adaptar às mudanças constantes dos ambientes de maneiras que liberam energia nova, inovação e comprometimento.

O líder coach são os novos gerentes do século XXI

O papel do gerente, em resumo, está se tornando o de coach. Essa é uma mudança dramática e fundamental, e nós a observamos em primeira mão. 

Na última década, vimos isso em nossas pesquisas em andamento sobre como as organizações estão se transformando para a era digital; discernimos isso do que nossos alunos executivos e clientes de coaching nos disseram sobre as habilidades de liderança que desejam cultivar em si e em toda a empresa; e percebemos que cada vez mais empresas com as quais trabalhamos estão investindo no treinamento de seus líderes como treinadores. 

Cada vez mais, o coaching está se tornando parte integrante da estrutura de uma cultura de aprendizado – uma habilidade que bons gerentes de todos os níveis precisam desenvolver e implantar.

Devemos observar que, quando falamos de coaching, queremos dizer algo mais amplo do que apenas os esforços dos consultores contratados para ajudar os executivos a desenvolver suas habilidades pessoais e profissionais. Esse trabalho é importante e às vezes vital, mas é temporário e executado por pessoas de fora. 

O treinamento de que falamos – do tipo que cria uma verdadeira organização de aprendizado – é contínuo e executado por quem está dentro da organização. É um trabalho em que todos os gerentes devem se engajar com todas as pessoas o tempo todo, de maneiras que ajudem a definir a cultura da organização e avançar em sua missão. 

Um gerente como coach eficaz faz perguntas em vez de fornecer respostas, apoia os funcionários em vez de julgá-los e facilita seu desenvolvimento em vez de ditar o que deve ser feito.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Mais sobre Coaching

Aprenda tudo sobre a profissão que transforma a vida das pessoas

Ferramentas de Coaching

receba 2 grátis hoje mesmo

Ferramentas de Coaching

As ferramentas mais poderosas com explicação em detalhes

receba 2 grátis hoje mesmo